Um amigo me perguntou se eu sabia fazer a conversão de docs para PDF de forma automatizada no Linux. Eu disse que não mas que podia dar uma pesquisada rapidamente e fazer algo com shell script. Depois de ler algumas páginas do stack overflow e testar diversas formas de fazer a exportação para PDF, eu encontrei o que me pareceu mais legal. A utilização do libreoffice através da linha de comando.

O resultado foi o seguinte:

doc2PDF.sh


#!/bin/bash
#Author: Rodrigo Lira  

EXCLUDE=".pdf|.sh"

TODAY=`date +'%Y%m%d'`
files=`find . | egrep -v "$EXCLUDE"`

echo $files

if [ ! -z "$files" ] 

then	
	for file in $files
	do
#		name=`echo "$file" | awk -F "." '{ print $2 }'`
		echo "Converting $file"
        soffice --headless --convert-to pdf $file
	done

fi

Para minha surpresa, ele disse que na verdade o problema era transformar código fonte, ou seja arquivos de texto para PDF.
Refiz rapidamente o código para utilizar duas outras ferramentas: o enscript e o ps2pdf. O resultado foi o seguinte:

txt2PDF.sh


#!/bin/bash
#Author: Rodrigo Lira  

INCLUDE=".c$|.sh$|.java"

TODAY=`date +'%Y%m%d'`
files=`find . | egrep "$INCLUDE"`

echo $files

if [ ! -z "$files" ] 

then	
	for file in $files
	do
		name=`echo "$file" | awk -F "." '{ print $2 }'`
		echo "Converting $file"
        #soffice --headless --convert-to pdf $file
        enscript -p .${name}.ps ${file}
        ps2pdf .${name}.ps .${name}.pdf
        rm .${name}.ps
	done

fi

Em ambos, o script apenas convertem os arquivos que estão na mesma pasta dele, mas isso pode ser facilmente modificado.

Rodrigo Lira,

Caminhos relativos já me deram muita dor de cabeça quando eu coloco um script para ser executado via CronJob. Como o script é executado de um caminho que não é a pasta dele, o output acaba sendo criado numa outra pasta.

A forma mais simples que achei para contornar essa situação é forçar o output a ser criado na pasta que o script está no disco. Contudo, essa localização pode mudar e não pode ser adicionada hardcode no script, logo ela tem que ser obtida dinamicamente.

#/bin/bash
SCRIPTPATH=$( cd $(dirname $0) ; pwd -P )

#usage
log_file=$SCRIPTPATH/log

echo "Logging" | tee -a $log_file

 

Recently, I found a way to record shell sessions. It seems nice.

If you need to create a “howto” on the shell, you should use the Asciinema!

See https://asciinema.org/