The WordPress.com stats helper monkeys prepared a 2013 annual report for this blog.

Here’s an excerpt:

A New York City subway train holds 1,200 people. This blog was viewed about 5,300 times in 2013. If it were a NYC subway train, it would take about 4 trips to carry that many people.

Click here to see the complete report.

Vês esse Sol de luzes coroado?
Em pérolas a Aurora convertida?
Vês a Lua de estrelas guarnecida?
Vês o Céu de Planetas adorado?

O Céu deixemos; vês naquele prado
A Rosa com razão desvanecida?
A Açucena por alva presumida?
O Cravo por galã lisonjeado?

Deixa o prado; vem cá, minha adorada,
Vês de esse mar a esfera cristalina
Em sucessivo aljôfar desatada?

Parece aos olhos ser de prata fina?
Vês tudo isto bem? Pois tudo é nada
À vista do teu rosto, Caterina.

Gregório de Matos.

Só para entreter =D

Hoje estive na Faculdade Guararapes para a apresentação das Células Empreendedoras e lá vi um vídeo bem interessante onde o consultor Waldez Ludwig fala sobre o cenário do mercado de trabalho e empreendedorismo. O vídeo é do programa Sem Sensura apresentado por Leda Nagle e transmitido pela TV Brasil.

 

XI Encontro do PUG-PE

Nesse penúltimo encontro do ano do PUG-PE estarei no Toró de palestras apresentando uma possível solução para o problema abaixo utilizando as ferramentas funcionais de Python.

Os Telefones

Na pacata vila campestre de Arquivonaoencontradoville, todos os telefones têm 6 dígitos. A companhia telefônica estabelece as seguintes regras sobre os números:

  • Não pode haver dois dígitos consecutivos idênticos, porque isso é chato;
  • A soma dos dígitos tem que ser par, porque isso é legal;
  • O último dígito não pode ser igual ao primeiro, porque isso dá azar.

Então, dadas essas regras perfeitamente razoáveis, bem projetadas e maduras, quantos números de telefone na lista abaixo são válidos?

215228, 218415, 221632, 224722, 229644, 230847, 233798, 237903, 239224, 241832, 242112, 243248, 246147, 247652, 250688, 252940, 255721, 256882, 259134, 262578, 263327, 266656, 268796, 270350, 272863, 275245, 278601, 278606, 281963, 283751, 288259, 291562, 296545, 298528, 302103, 303431, 307561, 311979, 315548, 320440, 322278, 324469, 324740, 327417, 330263, 331179, 334147, 334932, 336085, 338096, 338106, 342991, 347187, 347590, 348863, 350187, 353246, 354032, 358616, 363056, 363251, 366141, 369906, 371046, 372684, 377077, 381177, 382086, 385627, 385694, 386105, 388179, 390251, 392624, 394225, 395328, 398698, 400102, 404224, 408064, 410386, 411711, 413621, 415653, 417168, 419269, 424197, 427202, 430639, 432570, 437462, 442412, 444990, 447613, 452039, 456750, 459927, 462532, 465756, 467051, 468297, 469089, 471562, 474900, 475534, 476833, 478910, 480437, 482085, 485647, 487736, 489897, 493033, 495182, 498463, 502539, 502785, 505926, 508246, 511720, 515395, 515595, 516362, 520927, 525025, 529957, 530139, 531015, 533760, 534588, 538184, 541403, 542913, 546141, 548038, 549095, 552509, 556808, 560382, 563503, 565304, 567165, 567675, 572218, 573856, 576408, 578085, 578997, 579553, 584487, 589220, 590967, 593234, 597867, 599823, 603666, 607878, 611482, 611854, 612811, 614119, 615956, 617547, 621070, 621309, 626105, 626885, 631080, 635911, 639606, 640175, 641607, 645158, 647958, 652199, 656507, 658615, 662663, 662947, 664704, 666668, 667544, 669440, 673512, 675931, 676963, 677113, 678606, 682716, 682998, 684883, 686140, 688963, 689054, 692042, 695458, 697031, 697457, 697623, 698026,

Eu curti 😀

via Making Good Software

Era para ter postado isso há um tempo mas quando chega final do período o tempo fica curto.

PUG-PE na FACOL Foi realizado no dia 16 de outubro  na FACOL – Faculdade Osman Lins em Vitória de Santo Antão, o primeiro encontro do PUG-PE fora da região metropolitana do Recife. Os participantes dessa empreitada foram Tancicleide Gome, Nielson Santana, Rodrigo Lira, Fabiana Franco. O PUG-PE gostaria de agradecer a Cleyton, professor da FACOL, e a própria faculdade, pela oportunidade que tivemos de mostrar Python aos alunos de Sistemas de Informação. Leia Completo.

via PUG-PE

Com vocês, Renato Russo e Adriana Calcanhoto, Esquadros.

11 de outubro de 1996, morre Renato Russo.

Rodrigo Lira

Uma grande dúvida que paira na cabeça da maioria dos universitários é qual caminho seguir, PIBIC ou estágio. Comigo não foi diferente. Hoje que estou na transição de estágio para PIBIC vou tentar dá minhas impressões sobre os dois

Apesar de ter um grande apreço pelo campo da pesquisa, acabei aceitando no inicio do ano uma proposta de estágio. Hoje, no fim do contrato, só tenho a agradecer ao pessoal do estágio, com eles utilizei ferramentas e tive ‘aulas’ de negócio que não teria contato se apenas frequentasse a graduação. Por esses e por outros motivos aconselho a quem quiser estagiar, seguir esse caminho.

Primeiramente explicando, PIBIC é o acrônimo para Programa Institucional de Base de Iniciação Científica, também conhecido por IC (Iniciação Científica), o principal função desse programa é apresentar ao estudante de graduação pesquisa a acadêmica, várias instituições disponibilizam bolsas para essa modalidade dentre elas a principal é o CNPq. Como disse ainda estou no inicio do PIBIC mas alguns dos motivos que me fizeram vir para essa área é o desejo de gerar algum conhecimento, além do grande acréscimo no currículo acadêmico o que facilitará numa maior chance de aceitação no mestrado e até em um doutorado. Um outro motivo foi ter mais tempo para dedicar a graduação, claro que em IC também há uma certa disciplina, e há os seus prazos mas não tão rígida e cansativa quanto um estágio.

Enfim, PIBIC ou estágio? Na minha opnião, ambos. Porém estágio é algo que em alguma etapa da sua graduação será obrigatório ser realizado, logo, a pergunta seria: Fazer ou não fazer Pibic? Faça! Acho que tudo que venha somar na vida acadêmica ou pessoal como Congressos, PIBIC, estágio, intercâmbio, etc, devem ser realizados. Então trace seus planos e faça a sua graduação de uma forma que consiga englobar todas as oportunidades propiciadas por ela. 🙂

Apenas para título de informação meu projeto de pesquisa  é no campo de Alocação de  Comprimento de onda em Redes Ópticas  com o professor orientador Carmelo Bastos Filho .

| Matéria no Diario de Pernambuco sobre o grupo de pesquisa.